Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

Product ID: 2455
Product SKU: 2455
New In stock />
Furolisin Furosemida 20mg Vetnil Cão Gato - 10 Comp

Furolisin Furosemida 20mg Vetnil Cão Gato - 10 Comp

Destaque
Estoque: 10
/ 10
Simulador de Frete
- Calcular frete

Furolisin é um diurético a base de furosemida indicado para cães e gatos. Sua principal ação é no segmento ascendente da alça de Henle. A furosemida inibe a reabsorção de sódio, potássio e cloreto na porção espessa da alça ascendente de Henle, levando a diurese. Contraindicações / precauções A furosemida é contraindicada em pacientes com anúria, doença renal crônica com azotemia ou que são hipersensíveis a droga. Durante a terapia com furosemida, caso ocorra aumento de azotemia ou oligúria em pacientes com doença renal crônica, a droga deve ser suspensa. O medicamento deve ser utilizado com cautela em pacientes com desequilíbrio do balanço hídrico, alterações da função hepática e diabetes mellitus. Pacientes com condições que podem gerar o desequilíbrio hídrico (vômitos ou diarreias) devem ser monitorados cuidadosamente. Os diuréticos de alça podem causar ototoxicidade, que se manifesta em forma de zumbido, comprometimento auditivo, surdez, vertigem e sensação de plenitude nos ouvidos. O comprometimento auditivo e a surdez são reversíveis na maioria das vezes. A ototoxicidade ocorre mais frequentemente com a administração IV rápida e, com menos frequência, com a administração oral. Administrar de modo conservador em animais que recebem os inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA) para diminuir o risco de azotemia e de hipotensão. Efeitos adversos Devido ao seu efeito diurético, problemas de hipotensão e hipovolemia podem ser observados. A hipocalemia pode ser tratada administrando-se complementos de K+. É possível observar dermatite, trombocitopenia, neutropenia e transtornos gastrintestinais. Entre os seus efeitos colaterais mais marcantes estão a alcalose por perda excessiva de Cl- e H+, problemas auditivos (mais comum em altas dosagens), arritmias cardíacas, redução de íons Ca²+ no sangue e lesão de túbulos renais. Foi detectado que durante o tratamento com furosemida pode haver aumentos de colesterol e triglicérides. O tratamento deve ser cauteloso em pacientes com desequilíbrios eletrolíticos, função hepática alterada ou diabéticos. A furosemida pode, em algumas situações, provocar hipotensão, colapso cardiovascular, choque, hipocalemia, hiponatremia, alcalose, hipercloremia, uremia e retenção de lítio, nefrites alérgicas esporádicas, surdez temporária ou permanente, diarreia e hemorragias. Pode haver aumento da glicose, fosfatase alcalina, nitrogênio ureico e ácido úrico; e diminuição do K+ sérico. Com o aumento da amilase sérica, pode haver pancreatite. Em caso de intoxicação o tratamento consiste em reposição de líquidos e eletrólitos. Os níveis eletrolíticos séricos devem ser monitorados nos pacientes que recebem terapêutica diurética contínua. A depleção induzida pelo diurético das vitaminas hidrossolúveis pode ocorrer e a suplementação com vitaminas do complexo B tem sido recomendada para os animais que recebem terapia diurética contínua. Os gatos parecem ser mais suscetíveis que os cães em relação à depleção eletrolítica e desidratação com o uso de terapia diurética. Isso pode ser decorrente da diferença entre as espécies quanto ao efeito do medicamento, mas é mais provável que seja devido ao fato de que os gatos tendem a parar de comer e de beber mais prontamente quando não estão hígidos.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características